Medicamento que causa alucinações é vendido sem receita nas farmácias de FW

O benflogin é um remédio de ação antiinflamatória, porém tem sido usado por jovens e adolescentes como droga alucinógena

Marcielle Martins

 

Benflogin, o "LSD de faixa vermelha" (Foto: Marciele Martins)

O composto cloridrato de benzidamina, vendido como benflogin, é um antiinflamatório de tarja vermelha, cuja compra só pode ser efetuada através da apresentação da prescrição médica. Porém, no município de Frederico Westphalen, isso não é uma realidade. A equipe do Prosa e Prozac encontrou o medicamento à venda em algumas farmácias do centro da cidade. Em uma delas, por R$ 7,30, a compra foi efetuada. Sem receita médica.

O benflogin está sendo consumido em baladas pelos jovens e adolescentes pois produz efeitos semelhantes aos do ácido lisérgico (LSD), como vertigens e imagens psicodélicas. A superdosagem aliada à ingestão alcoólica aumenta a produção e a liberação da dopamina, hormônio estimulante do sistema nervoso responsável pela percepção da realidade.

Algumas pesquisas desenvolvidas pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid), da Universidade Federal de São Paulo, revelam que os meninos de rua descobriram o remédio por volta de 1993. Os estudantes de classe média começaram a usá-lo quatro anos depois, e agora o uso virou uma mania, sem consequências positivas.

A universitária Ana Maria (nome fictício), 21, abusou dos comprimidos propositalmente e descreve: “Minha experiência com benflogin foi horrível. Tomei com um amigo, não tínhamos nada pra fazer e achamos que nos traria alguma ‘diversão alucinógena’. Foi desastroso. Tive alucinações nada divertidas, fiquei mal do estômago, não consegui comer nem dormir por quase 72 horas. Não definiria de outra forma senão: ato ridículo, infantil e imaturo de procurar por bem estar psiquíco”, declarou Ana.

Paula Hartmann, farmacêutica, alerta: “A dose diária não deve exceder 200mg, pois acima disso poderá causar alucinações. Durante o tratamento via oral, as pessoas mais sensíveis à benzidamina podem apresentar, ainda que raramente, ansiedade, insônia, agitação, convulsões e alterações visuais. Podem ocorrer também manifestações gástricas como náusea e ardor epigástrico”. Exatamente os mesmos sintomas descritos pela universitária, que não precisou  de lavagem gástrica, tratamento usual para os casos de superdosagem do medicamento.

 

Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s