Câmaras de bronzeamento artificial continuam funcionando

Mesmo após a proibição legal, clínicas de estética ainda expõem clientes às radiações UVA e UVB

Luiz Fernando Barp

Camas continuam funcionando mesmo após a proibição da Anvisa (Foto: João Marcelo Faxina)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Resolução RDC 56/09, proibiu, em novembro de 2009, a utilização das câmaras de bronzeamento artificial em todo o país. Segundo o advogado Marcio Betineli, 33, além do uso, a norma vetou o recebimento em doação, o aluguel, a importação e a comercialização desses equipamentos.

Muitos centros manifestaram-se contra essa resolução e buscaram na Justiça a liberação do uso das lâmpadas bronzeadoras para fins estéticos. Alguns tiveram êxito, conseguindo, através de liminares, a autorização para que seus clientes realizassem o bronzeamento artificial.

Na cidade de Frederico Westphalen, pelo menos um estabelecimento ainda fornece o método artificial de bronzeado. Ana (nome fictício), estudante de Farmácia, 23, informa que realizou dez sessões do procedimento neste ano e confirma que não lhe foi requisitada autorização médica. Após algumas sessões, a estudante declara que sentiu ardência e vermelhidão na pele.

O que muitos adeptos do bronzeamento artificial desconhecem é que os danos da irradiação das câmaras são cumulativos e, por isso, podem se manifestar mesmo anos depois. Em conversa com Prosa & Prozac, a médica dermatologista Luciana T. Gauer, 33, alerta sobre os riscos que essa prática pode causar, como envelhecimento precoce, câncer de pele (melanoma), manchas, e até herpes. O tabagismo, o alto índice de estresse e o contato com gases poluentes podem colaborar para que esses sintomas apareçam mais cedo.

“O único caso aceitável, por profissionais da saúde, para a emissão de raios ultravioleta na pele é no tratamento de doenças como psoríase e vitiligo. Entretanto, a quantidade de tempo que a pele fica exposta a esses raios é reduzida. Mesmo assim, o paciente é avisado das conseqüências que esse tratamento pode ter a longo prazo”, afirma a dermatologista.

O ideal é que aqueles que desejam ter uma pele bonita e morena busquem um método saudável. O contato com o sol frequente e em pequenas porções é a melhor forma de ficar com a “cor do verão”. Com a proximidade da estação mais quente do ano, médicos recomentadam evitar o sol das 11h até às 15h e usar sempre o filtro solar.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s