O perigo atrás do balcão

Alimentos comprados em estabelecimentos podem causar intoxicações e infecções alimentares

Luiz Fernando Barp

Conhecer o estabelecimento antes de consumir seus produtos é essencial (Foto: Luiz Fernando Barp)

O recheio do pastel,o sabor do x-salada ou o molho do cachorro-quente comprados na lanchonete da esquina podem não ser tão apetitosos como aponta o cardápio. “Hoje sou vegetariano porque acho perigoso ficar comendo carne em estabelecimentos estranhos, tenho medo” afirma o agrônomo Fernando Campestrini, 27 anos.

Quem nunca experimentou comida estragada? “Na época do vestibular paramos em uma lanchonete na estrada, no caminho da universidade onde seria realizada a prova, e uma amiga comprou um pastel. O resultado foram dores de barriga, enjôo e quase que ela ficou impossibilitada de fazer a prova”, conta a estudante Fabiane Paza, 20 anos.

O risco de intoxicação alimentar em bares e lanchonetes é grande, tendo em vista que os estabelecimentos podem não seguir as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para alertar os leitores, Prosa & Prozac procurou uma técnica em alimentos, que fez algumas observações sobre os lanches ingeridos diariamente por grande parte da população. Confira abaixo trechos da entrevista com Gabriela Bristott:

Prosa & Prozac: Dentro de uma lanchonete, quais os pratos mais suscetíveis à contaminação?

Gabriela Bristott: De modo geral, são aqueles que entram em contato com o manipulador diretamente e, muitas vezes, não têm a necessidade de serem submetidos a uma alta temperatura para pasteurizar o alimento.

Alimentos que entram em contato com o manipulador contaminam mais (Foto: Luiz Fernando Barp)

P&P: Que cuidados deve-se ter com as carnes servidas?

GB: Em primeiro lugar, é necessário conhecer o estabelecimento de onde vem a carne para se ter certeza de que o produto tem qualidade. Depois disso, na hora do armazenamento, deve-se ter cuidado com as datas do freezer. Na questão de manipulação, é importante que a carne não seja manuseada perto de lixeiras e o descongelamento deve ocorrer em ambiente refrigerado.

P&P: Como deve ser o ambiente da cozinha de uma lanchonete? O que dever ter ali, ou não ter?

GB: O ambiente deve ser mapeado com pontos críticos, ou seja, locais de perigo dentro do estabelecimento e também deve ter um mapa indicando os locais onde há armadilhas para insetos e roedores. É necessário colocar tela nas janelas para evitar a entradas de animais indesejáveis, os lixeiros devem ter tampas, e tudo deve estar limpo e ser sanitizado após o uso.

P&P: Existem formas de examinar o lanche pronto antes de comer?

GB: Microbiologicamente, não. Por isso é necessário você saber se o ambiente em que você está comendo está dentro das normas da vigilância sanitária. Claro que olhar não faz mal, porque já teve muitos casos de lanchonetes servirem pão mofado, e isso é muito complicado, às vezes pode ser negligência dos funcionários, outras vezes não.

P&P: Quais as principais doenças que podem ser adquiridas em lanchonetes?

GB: Principalmente intoxicações e infecções alimentares, devido a práticas erradas de fabricação. Há muitos casos de salmonela, listeria entre outros.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s