A bala do desamor

Conhecido como a droga do amor, o ecstasy pode causar dependência

Marcielle Martins

Verde pode ser uma das cores da droga (Foto: Marcielle Martins)

O ecstasy é normalmente consumido em tabletes ou cápsulas, contendo cerca de 120mg da substância. Seus efeitos podem durar de quatro a seis horas, e cada comprimido custa, em média, entre R$30 e R$ 60. Ingerido por via oral, a droga chega à circulação sanguínea em no máximo 60 minutos, e seus efeitos começam quando o MDMA (princípio ativo da droga) alcança o cérebro. É muito consumido em raves e em festas de música eletrônica.

A universitária J.F., 26, quase chegou a uma overdose após usar a droga: “eu usei três balas em uma rave que teve em Santa Catarina. Lembro que havia comprado de um cara que vendia por lá, o preço era bom. Tomei duas e achei que não ia dar em nada, meia hora depois tomei outra e logo veio a sensação de prazer e agitação. Minhas pernas não paravam quietas, eu só queria saber de dançar e amar todo mundo. Eu já tinha tomado LSD, mas ecstasy nunca. Pelo fato de estar em outro estado, longe da casa dos pais, resolvi extrapolar na dose. Logo depois que bateu o efeito, comecei a ingerir muito álcool, misturei cerveja, vodka e energético. Meu coração foi a milhão, estava com febre  e eu não conseguia mais parar em pé. Meus amigos chamaram o serviço de socorro que tinha por lá, parecia que eu ia morrer. Fiquei traumatizada, pois apresentei sintomas de overdose, ainda mais que na época eu tomava remédios antidepressivos.”, conta a estudante.

Para o psiquiatra Jorge Luis Carrão: “ O ecstasy está classificado entre os estimulantes (como a cocaína, nicotina, cafeína e o crack) e entre as anfetaminas, que são remédios pra emagrecer. Atua, basicamente, em dois neurotransmissores: noroadrenalina e dopamina, substâncias estimulantes que fazem  com que a pessoa perca a sensação de fadiga. Esse efeito pode ser tão forte a ponto de subir a pressão arterial, ter febre alta e sudorese muito intensa, a ponto de desidratar a pessoa. Existe também o risco de crise convulsiva por atingir o sistema nervoso central e o sistema cardiovascular”, explica o psiquiatra.

Engana-se quem acha que o ecstasy não causa dependência. Ele causa dependência psíquica, o que pode ser mais complicado de tratar. O MDMA leva à descarga da serotonina, um neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Depois de cerca de quatro horas, o nível da serotomina baixa, o que provoca uma espécie de “deprê”, podendo evoluir para uma depressão diagnosticada. Por isso, o usuários podem recorrer a droga com mais frequência.

Carrão complementa: “As pessoas minimizam os efeitos das drogas. Um exemplo bem comum é a maconha. Muitos pensam ‘não dá nada, é uma ervinha’. Eu já vi casos de pessoas que usaram maconha e ficaram psicóticas, saíram da realidade, precisaram ser medicadas de maneira muito intensa para reverter o quadro”, alerta o psiquiatra.

Segundo a farmacêutica Luciana Gerarde, 25, o ecstasy é uma substância psicoativa pois “determina dependência física ou psíquica,  justamente por agir no sistema nervoso central. Pertence aos fármacos inibidores da MAO, ou seja os que, interferem com o funcionamento da enzima MAO e anulam a destruição de compostos químicos, por isso é contra indicado. O uso concomitante de anfetaminas e antidepressivos pode levar à hipertensão, efeitos cardiovasculares e estimulação psíquica já que ambos agem estimulam o sistema nervoso central”, explica a farmacêutica.

Conforme J.F.: “eu já não sabia mais o que era ir a uma festa sem estar sob efeito de algo. Quando experimentei ‘bala’ o efeito foi alucinante e gostoso. Depois disso, veio mal estar e sensação de morte. Não desejo isso para ninguém e depois de tudo isso, tenho medo de perder minha vida por uma porcaria enganosa. legal de drogas”, conclui a universitária.

Depois de relatada a experiência da jovem é importante que os jovens possam pensar  essa busca de prazer e de outros estados de consciência de outras formas.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s